Logotipo Olho no Carro

Já ouviu falar em leasing de carros, mas não sabe como funciona? Então tire todas as suas dúvidas sobre esse assunto agora! 

Você sabia que não pode comprar um carro que está relacionado a um contrato de leasing? 

Os veículos que são adquiridos dessa forma, ficam com uma restrição de arrendamento mercantil, que impede que eles sejam transferidos para terceiros. 

Para saber se o veículo tem alguma restrição ou problema no histórico antes de comprar, faça a consulta completa da Olho no Carro. Basta saber o número da placa para ter acesso a informações como: 

E muito mais! 

O que é leasing de carros? 

O leasing de carros, também conhecido como arrendamento mercantil, é um tipo de aluguel com possibilidade de compra ao final do contrato, de acordo com o valor da tabela FIPE

Normalmente, o prazo de contrato é de até dois anos e, ao final, pode-se escolher entre a renovação, a devolução do veículo ou a compra. 

Quais são os tipos de leasing? 

Existem três tipos principais de leasing: 

Operacional: nesse caso, o arrendador (que disponibiliza o veículo para o aluguel) deve arcar com os custos de manutenção e o arrendatário pode desistir do contrato em até 90 dias, desde que cumpra um aviso prévio. 

Financeiro: esse tipo de leasing é muito parecido com um aluguel, mas o veículo pode ser comprado ao final do contrato por um valor preestabelecido. 

Leasing Back: o leasing back é voltado para empresas que precisam de capital de giro. Basicamente, elas vendem os seus veículos para conseguir dinheiro e, em seguida, fazem um contrato de aluguel. 

Qual é a diferença entre leasing e financiamento? 

No contrato de leasing, o veículo continua em propriedade do arrendador e só é transferido caso haja a intenção de compra ao final do contrato. Já no financiamento, o veículo fica em nome do comprador desde o início, mesmo que o bem não possa ser negociado até a quitação das parcelas. 

Outra diferença é que as parcelas do financiamento são mais altas do que as do leasing, devido aos juros que são aplicados. Além de ser necessário pagar um valor de entrada. 

O que é o VRG? Para que serve? 

VRG significa Valor Residual Garantido e faz parte do contrato de leasing financeiro. Nesse caso, a pessoa interessada vai até a empresa de leasing e solicita o arrendamento de um veículo. Feito isso, a empresa vai até o fornecedor, compra o veículo à vista, deixando em sua propriedade, e faz o contrato de aluguel para o arrendatário. 

Nesse tipo de arrendamento, há a expectativa de compra ao final do contrato, por isso, é estipulado um valor mínimo que será recebido pelo arrendador na venda do veículo. Esse valor é chamado de VRG e pode ser pago como entrada, parcelado junto com as mensalidades ou ao final do contrato. 

Em caso de devolução, cancelamento ou inadimplência, o valor do VGR que já tiver sido pago pelo arrendatário deve ser devolvido. 

Veja quais são as principais vantagens e desvantagens do leasing de carros: 

Principais vantagens: 

1 – Não tem valor de entrada – Ao contrário do que acontece nos financiamentos, no leasing não é necessário pagar um valor de entrada e o preço do veículo é totalmente dividido pela quantidade de parcelas. 

2 – Isento de IOF – Nesse tipo de contrato não é necessário pagar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). 

3 – Mais facilidade na aprovação de crédito – Como o veículo continua na propriedade do arrendador, não é necessário passar por processos de análise de crédito tão minuciosos, o que facilita a aprovação de crédito mesmo para quem não tem um bom histórico financeiro. 

4 – Manutenções e revisões ficam por conta do arrendador – Isso é válido para o leasing operacional. Nesse caso, durante o tempo de contrato, o arrendador deve fazer as manutenções e revisões no veículo, para garantir as boas condições de uso. 

Principais desvantagens: 

1 – Dificuldade para devolver o veículo – Mesmo que esteja previsto no contrato que é possível devolver o veículo, os arrendadores tendem a dificultar esse processo, pressionando os arrendatários a cumprirem o contrato, para não ficar no prejuízo. 

2 – Multa contratual – Como falamos anteriormente, é possível rescindir o contrato de leasing, desde que sejam cumpridas as regras previstas no acordo assinado entre as partes. A questão é que existe uma multa contratual em caso de rescisão ou não cumprimento do acordo. 

3 – O veículo não fica no nome do comprador – Diferente do que acontece no financiamento, no leasing o veículo continua na propriedade do arrendador e isso impede a venda do veículo ou a transferência do contrato para outra pessoa.  

Quando vale a pena optar pelo leasing? 

O contrato de arrendamento (leasing) é recomendado para quem não tem o valor de entrada e/ou não pode comprometer boa parte da sua renda mensal com as parcelas do financiamento. 

Além disso, esse tipo de contrato favorece quem gosta de trocar de carro com frequência, já que a compra não é obrigatória e não é necessário arcar com os custos de emplacamento e transferência. 

Leia também: Como saber se um veículo tem arrendamento mercantil pela placa?