Logotipo Olho no Carro

Quer saber o que é DUT e como preencher esse documento corretamente na hora da transferência do veículo? Então leia este texto!

O Documento Único de Transferência (DUT) tem o objetivo comprovar todas as características físicas e dados cadastrais do veículo como cor, ano, modelo, número do Renavam, placa, espécie e combustível. Saiba mais!

O que é DUT?

DUT é a sigla de Documento Único de Transferência. Esse documento é obrigatório nos processos de transferência e nele ficam registradas as características principais do veículo, além das informações do proprietário. Além disso, ele deve ser emitido de novo caso sejam feitas alterações nas características de fábrica.

O DUT é um documento de porte obrigatório?

Não, o DUT não é um documento de porte obrigatório! Muitas pessoas confundem o DUT (CRV) com o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo), mas eles são documentos diferentes.

O CRLV é de porte obrigatório e concede ao veículo o direito de circulação em vias públicas e privadas. Já o DUT (CRV), deve ser guardado corretamente e precisa ser utilizado em momentos específicos.

Esse documento deve ser emitido novamente quando é feita a transferência de propriedade do veículo ou alterações nas características originais, como troca de motor, pintura e envelopamento.

Qual é a diferença entre DUT e CRV?

Nenhuma! Apenas em alguns estados a nomenclatura DUT é mais comum. Desde 1985, após o Detran implementar o sistema Renavam, o DUT passou a ser chamado de CRV.

Na compra do veículo, o CRV vem junto no documento que chega em seu nome, após a transferência de propriedade, e só será utilizado novamente na hora da revenda.

Então, guarde esse documento!

Em caso de perda ou dano, será necessário abrir um Boletim de Ocorrência e dar entrada na 2ª via, pelo site do Detran do seu estado, mediante pagamento de uma taxa de serviço.

Quando é necessário emitir um novo DUT (CRV)?

Segundo o artigo 123 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) a emissão da segunda via do CRV é obrigatória quando:

  • I – for transferida a propriedade;
  • II – o proprietário mudar o Município de domicílio ou residência;
  • III – for alterada qualquer característica do veículo;
  • IV – houver mudança de categoria.

O DUT ou CRV deve ser preenchido e encaminhado para a SENATRAN – Secretaria Nacional de Trânsito e o prazo de preenchimento é de até 30 dias após a compra do veículo.

Veja quais são os dados necessários para o preenchimento do CRV(DUT):

Os dados que devem obrigatoriamente ser preenchidos no DUT são:

  • Nome do atual proprietário e também do comprador;
  • Respectivos CPFs – Cadastro de Pessoa Física – de cada uma das partes (ou CNPJ, quando couber);
  • CNHs – Carteira Nacional de Habilitação – das duas partes;
  • O valor total da negociação.

Apesar dos dados serem fáceis de preencher, é preciso ficar atento para não cometer erros.

A devolução do Documento Único de Transferência pode implicar em multas, caso nem o antigo nem o novo proprietário acompanhem o processo.

Essa multa pode gerar 5 pontos na CNH, além de multa e alerta de apreensão do veículo.

imagem representativa do documento DUT em branco
Você pode se interessar por estes assuntos também:

DUT em branco, o que é isso?

Se você já ouviu a expressão DUT em branco e achou que isso quer dizer que está tudo em ordem com o documento, muito cuidado!

DUT em branco quer dizer justamente o contrário. É algo ilegal e totalmente irregular, que pode trazer prejuízos para comprador e vendedor.

Quando alguém diz que comprou ou está com um veículo com DUT em branco, quer dizer que não fez a transferência entre os donos. Ou seja, apesar do veículo já não ser mais do antigo proprietário, no documento ele ainda é.

Isso acontece, muitas vezes, porque o veículo não está totalmente regularizado, o que impede a transferência da documentação.

Pode ser ainda que, para não aparecer em declarações de impostos, por exemplo, a venda do veículo seja mantida em sigilo, por isso, a transferência não é feita.

Por fim, outro motivo comum de DUT em branco é a simples imprudência e má vontade com a burocracia que o processo de transferência exige.

Quer saber se o veículo tem restrições que impedem a transferência? Veja como fazer!

A forma mais fácil de descobrir restrições de veículos é por meio da consulta completa da Olho no Carro.

Com ela, só pelo número da placa, você poderá ter acesso ao histórico completo do veículo e saber informações sobre:

  • Batidas (sinistro);
  • Passagem por leilão;
  • Restrições;
  • Débitos e multas;
  • Histórico de roubo e furto;
  • Custo de manutenção;
  • Quantidade de proprietários.

E muito mais!

Quer consultar a situação do veículo e garantir uma compra segura?
imagem de um botão laranja escrito: clique aqui e veja como é fácil fazer a consulta completa