Logotipo Olho no Carro

Não sabe se é melhor envelopar ou pintar o carro? Quer saber mais sobre o envelopamento automotivo? Então leia este texto! 

É melhor envelopar ou pintar o carro? Essa é uma das perguntas mais frequentes de quem quer modificar a cor do veículo. Saiba tudo sobre o envelopamento automotivo agora!

Como é feito o envelopamento automotivo? 

O envelopamento automotivo nada mais é do que a aplicação de um adesivo sobre a lataria do veículo.

Esse adesivo pode ser brilhante ou fosco (sem brilho) e da mesma cor do veículo, de uma cor diferente ou até mesmo transparente. 

Esse tipo de recurso pode ser utilizado tanto para modificar o veículo quanto para proteger a pintura original. 

Veja quais são os tipos de adesivo utilizados no envelopamento automotivo: 

Monomérico 

Esse tipo de adesivo é menos maleável e ideal para superfícies internas, de preferência mais retas, ou para aplicação de logotipos de empresas.

Isso acontece porque ele estica menos, o que dificulta a aplicação em superfícies mais curvas. 

Os adesivos monoméricos duram, em média, 5 anos. 

Polimérico 

Esse tipo de adesivo é o mais utilizado, porque estica mais e é mais maleável, o que facilita muito a aplicação externa e garante um ótimo resultado em superfícies curvas.

Além disso, a cola é reposicionável, o que permite que o adesivo seja removido e recolocado com mais facilidade durante a aplicação. 

Os adesivos poliméricos duram até 8 anos, dependendo do cuidado com a conservação. 

Você já teve problemas com a compra de um veículo usado? 

Sabia que existe um jeito fácil de se proteger e saber se o veículo é roubado, batido, de leilão, se tem débitos, multas e restrições, tudo isso só pela placa? 

Leia também: Consulta veicular ou laudo cautelar? Qual é melhor? Entenda a diferença! 

envelopar ou pintar o carro? Imagem representativa do envelopamento automotivo com adesivo polimérico

Quanto custa o envelopamento de carros? 

Como o preço desse tipo de serviço não é tabelado, o valor varia muito, de acordo com a região, com o tipo de adesivo que será aplicado e até mesmo com o modelo do veículo. 

Em média, o preço do envelopamento de carros varia de R$ 2 mil a R$ 5 mil. 

É mais barato do que a pintura? 

Geralmente, sim. Em alguns casos, o envelopamento pode chegar a ser até 45% mais barato do que a pintura. 

É melhor envelopar ou pintar o carro? 

Não existe uma resposta universal para essa pergunta, tudo dependerá do seu objetivo.

Para te ajudar a decidir se é melhor envelopar ou pintar o carro, veja algumas possibilidades: 

1 – Para proteger a pintura original do veículo

A melhor opção é o envelopamento, já que ele pode ser facilmente retirado após um certo tempo e protege a pintura, principalmente dos veículos que passam boa parte do tempo em lugares abertos, sofrendo as ações da chuva e do sol. 

O adesivo ideal para esse tipo de aplicação é o polimérico com cola reposicionável. 

2 – Para modificar a cor do veículo por um determinado período

Escolha o envelopamento. Se for aplicado da maneira correta, com o uso de um bom adesivo, o envelopamento poderá ser facilmente retirado após algum tempo, por isso, essa é a melhor opção para quem quer modificar a cor do veículo de forma temporária. 

O adesivo ideal para esse tipo de aplicação é o polimérico com cola reposicionável. 

É importante dizer que, caso o veículo já tenha sido repintado, a aplicação do envelopamento é mais arriscada. Isso porque, no momento em que for necessário retirar o adesivo, algumas camadas da pintura podem sair grudadas na cola. 

3 – Para aplicação de logotipos e artes gráficas em veículos empresariais

Nesse caso, sem dúvidas, o envelopamento é a melhor opção, já que pode ser facilmente retirado após um certo período. 

Para esse tipo de aplicação, é possível utilizar tanto o adesivo polimérico quanto o monomérico, dependendo da área de cobertura e da duração esperada. 

4 – Para modificar a cor do veículo permanentemente

Escolha a pintura, porque ela tem uma durabilidade maior do que o envelopamento e te causará menos dor de cabeça, já que a sua intenção é que o veículo mude de cor por mais tempo. 

5 – Para melhorar o aspecto interno do veículo

O envelopamento é uma boa escolha e, para isso, pode ser utilizado o adesivo monomérico, que costuma ser mais acessível. 

Quero mudar a cor do meu veículo, preciso avisar ao Detran? 

Sim! Não importa se você vai envelopar ou pintar o carro, todas as modificações feitas no veículo devem ser avisadas para o Detran e constar no documento (CRV).  

Se você pretende aplicar um adesivo transparente ou apenas um adesivo fosco (sem brilho) que seja da mesma cor original do veículo, não será necessário solicitar a modificação no Detran.

Caso haja variação de tom (mais escuro ou mais claro do que a cor original do veículo), é melhor entrar em contato com o Detran do seu estado para saber se será necessário regularizar a mudança. 

Veja como solicitar alteração de cor do veículo no Detran São Paulo! 

1 – Preencha o formulário de “Autorização Prévia para Modificação do Veículo”. Clique aqui

Caso não queira fazer esse procedimento pela internet, vá até o Posto de Atendimento do Detran mais próximo (se a unidade for dentro de algum Poupatempo será necessário realizar agendamento prévio) e peça o formulário. 

2 – Aguarde a liberação do Detran para a mudança solicitada.  

Se houver débitos pendentes ou multas atrasadas, o processo poderá ser negado até a regularização do veículo. 

3 – Após ser autorizado, leve o carro até uma oficina especializada para fazer a modificação. 

4 – Vá até o Detran mais próximo, levando os documentos e a nota fiscal do serviço realizado, e preencha o novo Certificado de Registro do Veículo (CRV).  

Para fazer esse serviço, você deverá pagar uma taxa, que pode ser de R$ 163,33 (se você já tiver feito o licenciamento anual) ou R$ 235,88 (se você ainda não tiver feito o licenciamento). 

Veja quais são os documentos necessários para solicitar a alteração de cor do veículo no Detran SP: 

  • RG e CPF – Original e cópia simples; 
  • Certificado de Registro do Veículo (CRV) – Original; 
  • Comprovante de endereço – Original e cópia simples (com data de até 3 meses); 
  • Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) – Original e cópia simples. 
Importante: 

Para veículos zero km, será necessário apresentar a nota fiscal.  

Se o veículo for de Pessoa Jurídica será necessário apresentar a cópia do Contrato Social e do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). 

Não é de São Paulo? Veja como solicitar a alteração de cor do veículo em outros estados, clicando na sigla correspondente: AC; AL; AP; AM; BA; CE; DF; ES; GO; MA; MT; MS; MG; PA; PB; PR; PE; PI; RJ; RN; RS; RO; RR; SC; SE; TO. 

O que acontece se o veículo não for regularizado? 

A modificação ilegal do veículo é considerada uma infração grave, que gera multa de R$ 195,23; além de 5 pontos na CNH. 

Como lavar um carro envelopado da forma correta?

Veja quais são os cuidados que você deve tomar: 

1 – Esqueça o lava-rápido

Carros envelopados não podem ser lavados em lava-rápido nunca! O movimento de rotação e as cerdas duras dessas máquinas, além de riscar o adesivo, podem descolar algumas partes. 

É importante lembrar que, se o adesivo for danificado, não será possível recuperar com ceras ou polimento, então será necessário trocar. 

2 – Esfregue o carro com cuidado

Não use buchas duras ou esfregões com cerdas muito abrasivas, porque isso causará danos ao adesivo, como riscos e descolamento, e será necessário realizar a troca das partes danificadas. 

3 – Escolha o tipo certo de cera

Prefira ceras a base de água, porque elas não mancham o adesivo. Qualquer composto a base de óleo que for passado no carro envelopado poderá causar danos irreversíveis. 

4 – Nunca faça polimentos

Pode parecer óbvio que o polimento estraga o envelopamento do carro, mas acontece que não é raro que as pessoas procurem esse tipo de procedimento para tentar resolver riscos e manchas no adesivo. Então, não custa nada avisar! 

Dicas extras: 

Se o envelopamento do seu carro tem acabamento fosco (sem brilho), é necessário ter cuidado redobrado com a sujeira, principalmente de lama. Caso passe por estradas com muito barro ou pegue chuva, o ideal é lavar o carro o mais rápido possível, para evitar machas no adesivo. 

Para fazer a limpeza do carro envelopado sem ter problemas, aposte no simples: água limpa, sabão neutro, bucha e panos macios. 

Leia também: Como é feito o polimento automotivo? Vale a pena?