Logotipo Olho no Carro

Nos últimos anos, muitas pessoas tiveram que buscar oportunidades de trabalho em empregos informais, para ter alguma renda ou para completar o que faltava. Um dos setores que mais receberam trabalhadores nesse período foi o de motorista de aplicativo.  

Com isso, passou a ser comum tirar o carro da garagem para fazer dinheiro. Mas os anos se passaram, o mundo sofreu com uma pandemia e a pergunta que fica é: ainda vale a pena ser motorista de aplicativo? Quais são as opções para quem está pensando em trabalhar nesse ramo?  

Para quem já tem um veículo, começar esse tipo de trabalho não deve ser algo tão complicado e o preço do combustível deve ser a maior barreira.  

Mas a situação é diferente para quem ainda não tem um carro, já que os valores dos veículos zero km estão cada vez mais altos. Nesse caso, comprar um carro usado pode ser uma boa opção. Assim como o aluguel. 

Vai comprar um carro usado para trabalhar como motorista de aplicativo? 

Antes de fechar negócio, consulte o histórico do veículo. Assim você pode se livrar de problemas futuros!  

Leia também: como alugar um carro? Todas as dicas para quem vai fazer isso pela primeira vez!

3 dicas essenciais para quem quer ser motorista de aplicativo! 

Trabalhar como motorista de aplicativo requer atenção em alguns pontos específicos, como a economia e o custo de manutenção do carro. Confira as dicas que separamos para você: 

1 – Procure por carros econômicos e com custo baixo de manutenção 

Com a crise financeira, pandemia e preços dos combustíveis nas alturas, é fundamental que você pesquise muito antes de comprar um carro.  

Se você quer aumentar os seus ganhos como motorista de aplicativo, deve procurar um veículo que tenha um baixo consumo de combustível e manutenção acessível, com peças que possam ser encontradas de forma fácil. 

Além disso, o conforto e a dirigibilidade também são pontos importantes. Afinal, quando estiver prestando serviços de transporte, você passará a maior parte do seu dia dentro do carro, então deve pensar em garantir as melhores condições a bordo. 

2 – Crie uma meta de rendimentos 

Ter uma meta de rendimentos mensais é importante para que você possa equilibrar a sua carga horária com o valor diário que você precisa faturar.  

Vale lembrar que, o ‘salário’ de um motorista de aplicativo é muito variável a cada mês e depende muito da quantidade de corridas feitas e da distância percorrida.  

Coloque todos os seus gastos no papel (pessoais e com o seu carro), planeje coisas que você deseja fazer no futuro e, a partir disso, você terá uma noção do valor que seria ideal receber a cada dia. 

3 – Dirija com cuidado, mantenha o carro limpo e seja gentil com os passageiros 

Uma viagem pode durar 10 ou 20 minutos, mas todas as pessoas observam detalhes como a limpeza e o conforto do carro e até mesmo o seu atendimento. Então fique atento! 

Outra prática fundamental é dirigir com segurança e tranquilidade, garantindo que seus passageiros se sentirão seguros durante todo o trajeto.  

Se você ‘mandar bem’ nesses quesitos, poderá receber boas avaliações e ser cada vez mais recomendado no aplicativo, ganhando mais dinheiro.  

Veja agora 5 apps para trabalhar como motorista! 

O setor de transporte por aplicativos foi um sucesso no Brasil, mas a pandemia de coronavírus fez com que algumas empresas do ramo encerrassem suas operações no país.  

Ainda assim, essa pode ser uma boa forma de ganhar dinheiro e existem algumas opções de apps, onde é possível trabalhar. Confira na lista abaixo: 

1 – Uber 

Claro, não poderíamos deixar de citar uma das empresas mais consolidadas no ramo. Dirigir trabalhando pelo app da Uber ainda representa uma oportunidade flexível de ganhos e pode ser uma alternativa para empregos de motorista em tempo integral, meio período ou até mesmo como uma atividade sazonal.  

Um diferencial da empresa pode ser a parceria com locadoras de veículos, para quem deseja ingressar no ramo, mas não tem condições de comprar um carro.  

Há também um programa em que a pessoa pode se tornar um parceiro da Uber e alugar seu próprio carro para a empresa.  

99 

Outra gigante dos serviços de locomoção, a 99 promete aos seus motoristas pagamento das corridas no mesmo dia em que elas são realizadas, sendo possível pagar compras ou sacar em caixas eletrônicos 24h.  

Assim como outras empresas, a 99 expandiu sua atuação para o ramo das corridas corporativas, entrega de alimentos, gestão de aluguel de frotas para a empresa e mais recentemente, para a vertente financeira.  

Wappa 

A Wappa é uma empresa brasileira fundada em 2001, que abrange três tipos de serviços: o de motoristas particulares, o de taxistas e o de entregas (motoboys). 

Destaque no meio corporativo, agora esse empreendimento também presta serviços para Pessoas Físicas. 

De acordo com a empresa, ela atua em 1.500 cidades de todo o Brasil e possui cobertura de atendimento em outros 22 países.  

Garupa 

Outra empresa nacional, a Garupa foi criada em 2017 e atende, atualmente, 700 municípios de 17 estados do Brasil. Ele também é um aplicativo de mobilidade urbana que engloba vários tipos de serviços, como transporte, entrega e atendimento ao meio corporativo e executivo.  

Para os motoristas, a empresa oferece benefícios como plano de saúde, clube de descontos em postos de gasolina, comissões maiores, descontos em lojas, entre outros. Mas vale ficar atento, porque esses benefícios não são ofertados em todas as cidades.  

inDriver 

Agora é hora de falar de uma multinacional. A inDriver tem sede nos Estados Unidos, atua em quase 40 países e presta serviços de transporte e entregas particulares. Mas, a cobertura dos serviços do Brasil não é grande e a empresa está em apenas 20 cidades.  

Na inDriver, quem define o preço e o motorista que vai conduzir o veículo, é o cliente. Ele especifica o preço da viagem e a oferta aparece para o motorista. Porém, há a possibilidade de o condutor fazer uma contraproposta.  

O motorista recebe o valor integral das viagens, mas paga uma taxa para a empresa. Além disso, cabe a ele definir quais viagens são mais convenientes e ele pode recusar aquelas que não valem a pena, sem que isso afete seu histórico no aplicativo.  

Leia mais: Como dirigir carros de câmbio automático?