A gente fala frequentemente nos nossos textos sobre a crise financeira e o quanto está difícil comprar um veículo. Mas tem aqueles que vão além e pensam: “se já está caro, por que não gastar um pouco mais e ir direto para os carros importados?”.

Se você é uma dessas pessoas que acha válido abandonar o basicão nacional zero km e apostar em um importado luxuoso, mas usado, fique aqui e leia até o fim, porque vamos dar dicas importantes na hora de comprar carros importados.

E se você vai mesmo comprar um carro usado, é bom ficar de olho no histórico!

Com as consultas da Olho no Carro você fica livre de problemas e preocupações!

imagem de um botão verde escrito: clique aqui e veja como é fácil consultar o histórico de um veículo!

O que observar antes de comprar carros importados?

Assim como em toda a compra de veículo usado, quem optar pelos carros importados, vai precisar ficar de olhos bem abertos para alguns detalhes importantes, antes de fechar negócio. Separamos alguns fatores para você observar. Confira:

1 – Quilometragem do carro

Quilometragem alta nunca é um bom sinal para um carro. Por trás disso podemos encontrar peças desgastadas, manutenções a fazer, além de problemas mecânicos. Faça uma média de quilômetros rodados para cada ano do veículo e veja se há exageros.

Além disso, fique esperto com a possibilidade de adulteração da quilometragem, porque você pode achar que está comprando um mimo, mas na verdade está segurando uma bomba.

2 – Estado de conservação geral do veículo

Essa é uma checagem importante, afinal de contas, você não quer ter um carro em más condições de conservação, mesmo que seja uma BMW ou Mercedes, né?

Observe detalhes externos e internos, amassados, rasgos, desgastes e veja se realmente vale a pena fazer esse investimento.

3 – Valor de manutenção e peças

Não é à toa que os carros importados usados são chamados de ‘restos de rico’. O custo de manutenção desses modelos, mesmo usados e mais antigos, costuma ser muito caro.

E as peças, quando são encontradas, atingem preços exorbitantes. Então, avalie antes da compra: será que você fará uma ‘falsa economia?’. O carro pode estar barato agora, mas quando isso vai te custar depois?

Quer uma dica? Faça um test drive e peça também para fazer uma avaliação do carro com seu mecânico de confiança.

4 – Esse carro importado será aceito no seguro? A que custo?

Outro desafio para você que quer um carro importado é o seguro. Algumas empresas especializadas no ramo podem se recusar a fazer um plano de cobertura para esse tipo de veículo, por eles serem mais antigos ou terem o custo de manutenção muito alto.

Mesmo que o carro seja aceito, o valor do seguro deverá ser bem alto, exatamente pelos motivos citados acima.

5 – Desvalorização

Você sabia que dependendo do ano de fabricação, a não ser que o carro seja muito raro ou exclusivo, ele tende a perder seu valor de mercado ou pode até mesmo ser recusado em negociações?

Exatamente! E isso pode ser um problema para você, caso queira vender seu carro importado no futuro ou trocá-lo por outro modelo. E aí, você quer ficar com o carro encalhado?

6 – Histórico do veículo

Isso vale para todo carro usado. Vai iniciar uma negociação? Confira o histórico veicular!

Ao ver o anúncio de um veículo, você não sabe o que aconteceu com ele, se ele tem multas, restrições, batidas, roubo e furto ou débitos. Mas, para saber tudo isso e muito mais, você pode fazer a consulta de histórico pela placa.

E você já sabe: para isso, você pode contar com a Olho no Carro.

imagem de um botão verde escrito: clique aqui e saiba mais sobre a consulta completa!

Está gostando deste texto? Então leia mais:

Mas afinal, vale a pena comprar um carro importado usado?

Citamos tantas observações para se fazer na hora de negociar carros importados usados, que pode até parecer que somos contra esse tipo de investimento. Mas na verdade, isso é apenas um cuidado com você.

Dependendo daqueles fatores, pode sim valer a pena comprar um carro importado usado. E por isso passamos esses pontos e dicas, para que você possa fazer o melhor negócio!

Veja agora 3 carros importados usados para você ficar de olho!

Confira agora uma seleção de três modelos de carros importados usados para você ficar de olho e se inspirar.

Foto de um Land Rover Freelander 2 na cor preta, um dos carros importados presentes em nossa lista.
Imagem retirada de banco de dados público digital

Land Rover Freelander 2 (2013)

Preço em média: R$ 81.000,00

Desvalorização: 6,4%

A Land Rover Freelander 2, ano 2013, é equipada com um motor de 240 cv de potência e torque de 34,6 kgfm. O modelo tem câmbio automático de seis marchas, tração integral sob demanda, direção hidráulica e uma grande quantidade de itens de série.

Esse SUV é movido a gasolina, e seu motor 2.0 faz 6 km por litro na cidade e 8,2 km por litro nas estradas.

Foto de um Volvo XC60 R-Design na cor preta.
Imagem retirada de banco de dados público digital

Volvo XC60 R-Design T5 (2013)

Preço em média: R$ 84.000,00

Desvalorização: 19%

Outro SUV na lista, o Volvo XC60 R-Design T5 é muito confortável e conta com diversos itens de série e facilitadores como a frenagem automática de emergência.

O modelo é equipado com um motor 2.0 de 240 cv e torque de 32,6 kgfm. O consumo fica entre os 7 km por litro na cidade e os 9 km de rendimento por litro na estrada.

Além disso, o Volvo XC60 tem câmbio automático de seis marchas e direção eletro-hidráulica.

Foto de uma Mercedes Benz C180 Sport na cor prata.
Imagem retirada de banco de dados público digital

Mercedes-Benz C180 Sport (2013)

Preço em média: R$ 75.000,00

Desvalorização: 20%

Equipado com um motor 1.6 de 156 cv de potência e 25,5 quilos de torque, esse sedan médio da fabricante alemã fez muito sucesso, contabilizando muitas unidades vendidas.

Esse carro entrega bastante refinamento e luxo podendo ser encontrado por preços mais baratos do que veículos concorrentes de fabricação nacional. Ele tem direção elétrica, controle de estabilidade e tração, além câmbio automático de sete marchas.

O Mercedes-Benz C180 Sport se destaca pelo consumo de combustível. Em média, são 9 km por litro na cidade e 12,6 km por litro na estrada.