Logotipo Olho no Carro

Neste artigo vamos conhecer os detalhes do Toyota Etios e saber um pouco mais sobre a sua trajetória no Brasil. 

O Etios é um modelo compacto que a Toyota lançou no Brasil no final do terceiro trimestre de 2012, pouco tempo após o lançamento em outros países.

O objetivo era tentar ampliar sua participação no mercado brasileiro e brigar com nomes consagrados como Volkswagen Gol (um líder de vendas na época), Fiat Uno, entre outros modelos do mesmo porte.

Pensado para mercados emergentes, esse modelo teve apenas uma geração, que recebeu pequenas mudanças/atualizações ao longo dos seus nove anos de produção.

Vai comprar um Toyota Etios usado?

Então garanta uma compra segura com a consulta completa da Olho no Carro. Só pelo número da placa você poderá saber informações como:

Enfim, todas a informações que você precisa para escolher o melhor carro usado!

Está pensando em comprar um Toyota Etios usado? Consulte o histórico e garanta uma compra segura!

Design 

O Toyota Etios foi pensado para ser o mais barato possível e a simplicidade pode ser percebida logo no primeiro contato com o carro.  

Lançado em carrocerias hatch e sedan, ambas apresentam um desenho quadrado com quinas bem demarcadas, deixando claro se tratar de uma construção de dois ou três volumes, mas com elementos arredondados e linhas um tanto bojudas. Isso causou uma certa estranheza e fez o público, em geral, não ter tanto interesse nesse modelo japonês. 

Dentre os elementos visuais que deixam claro se tratar de um carro mais barato, destacamos os faróis sempre do tipo monoparábola (luz baixa e alta no mesmo refletor) e as lanternas verticais (tanto no hatch quanto no sedan). Essas lanternas também trazem uma construção simples, a exemplo das luzes de freio e de posição conjugadas.  

O Toyota Etios até tenta mostrar uma certa sofisticação com elementos cromados na grade dianteira e perto do emblema na tampa do porta-malas, mas não é o suficiente. 

Mecânica 

Montado sobre a plataforma EFC, uma derivação mais barata da NBC, o Toyota Etios chegou ao mercado brasileiro com dois motores disponíveis: um 1.3 e um 1.5, ambos com quatro cilindros, total Flex, aspiração natural e transmissão manual de cinco marchas.  

O câmbio automático chegou somente em 2016, quatro anos após o lançamento oficial do carro, disponível para todas as versões e junto de uma nova caixa manual de seis marchas, que substituiu a antiga de cinco. 

Enquanto o 1.3 gerava até 90 cv e 12,8 kgfm de potência e torque de pico, respectivamente, o 1.5 entregava até 96,5 cv e 13,9 kgfm. A atualização mecânica de 2016 (como linha 2017) incorporou a tecnologia Dual VVTi de comando duplo variável, o que deixou ambos os propulsores mais econômicos e ligeiramente mais fortes. O 1.3 foi para 98 cv e 13,1 kgfm, enquanto o 1.5 passou a gerar até 107 cv e 14,7 kgfm.  

No mais, o Etios trouxe componentes comuns como freios a disco nas rodas dianteiras e tambor nas traseiras, com suspensão independente na dianteira e eixo de torção na traseira.

Saiba mais sobre o Toyota Etios neste vídeo:

Interior 

Sendo um projeto pensado para mercados diversos, o Etios trouxe uma concepção de interior ainda desconhecida pelo público brasileiro em geral.  

Os elementos como painel de instrumentos, comandos de ar-condicionado e sistema de entretenimento (por rádio ou multimídia) vieram centralizados no painel, tendo apenas o volante e os pedais posicionados à esquerda ou direita, dependendo do país onde o carro era comercializado. Essa solução já era conhecida no Yaris e fez com que a construção fosse mais barata para a marca, pois reduziu a quantidade de componentes que precisavam ser reposicionados. 

Como de costume em carros dessa categoria, o interior do Toyota Etios é predominantemente monocromático e abusa dos plásticos por todos os lados.  

O ponto alto da cabine é a visibilidade e, no caso do sedan, o porta-malas de 562 litros, que supera o de praticamente todos os sedans médios disponíveis atualmente.  

Os bancos mantêm a simplicidade, mas acomodam com conforto, fazendo do interior do Etios um ambiente simples e aconchegante, que não cansa os passageiros. 

Tecnologia 

Embora seja produto de uma marca que busca se posicionar como premium, o Toyota Etios sempre apresentou uma lista de equipamentos modesta.  

No ato do lançamento, o compacto chegou em quatro versões para a carroceria hatch e três para a sedan, sendo que a versão mais barata não tinha nome e trazia apenas o elementar para um automóvel de passeio:  

  • Airbag duplo (já preparando o modelo para a obrigatoriedade que viria em 2014); 
  • Alerta sonoro para o cinto de segurança e de portas abertas; 
  • Para-choques na cor do carro. 

Mesmo nas versões mais equipadas, o Etios continua modesto e não traz grandes novidades para o proprietário.  

O ponto alto do modelo foi em 2014, com a chegada da versão Platinum, posicionada como topo de linha, que trouxe: 

  • Ar-condicionado; 
  • Direção elétrica; 
  • Rodas com acabamento diamantado; 
  • Central multimídia com GPS e suporte para TV digital.  

Itens como os controles de tração e estabilidade só chegaram perto do fim da vida do modelo, em 2019. 

Principais pontos fortes 

Bom companheiro

Mesmo sendo um carro pensado para ser barato, o Etios ainda é um produto da Toyota, montadora conhecida por fazer carros confiáveis e bons de guiar.  

Apesar de não ter o luxo dos carros mais caros, o Toyota Etios conquistou diversos motoristas por ser confortável, esperto na medida certa e econômico. Essas características fazem dele um ótimo companheiro de trânsito. 

Manutenção

Ser simples é, quase sempre, sinônimo de ser barato. O Etios não traz aparatos tecnológicos de última geração ou rodas enormes com pneus largos, o que faz dele uma boa escolha para quem não quer gastar muito com cuidados futuros. 

Versatilidade

O Etios é uma boa compra tanto para famílias que buscam um meio de transporte particular quanto para quem usa o carro para trabalho (como motoristas de aplicativo, por exemplo).  

Pontos como a direção confortável, o porta-malas imbatível do sedan, o baixo consumo de combustível e a simplicidade de manutenção fazem dele um produto altamente versátil. 

Principais pontos fracos 

Câmbio automático

Além do câmbio automático ter demorado para chegar no Etios, a Toyota optou por uma caixa de quatro marchas. Embora seja confiável, ela limita (e muito) a desenvoltura do carro. Com essa configuração, é até possível economizar combustível, desde que o motorista tenha paciência e dirija de forma extremamente comedida. 

Itens de série

Mesmo um Toyota Etios mais completo ficará devendo itens que já se tornaram triviais nos rivais. Quem gosta de carros com mais itens e/ou mais tecnológicos não deve olhar para esse modelo. 

Revenda

O Etios nunca foi um carro ruim de revenda, até a Toyota optar por encerrar a sua produção e comercialização. Carros que saíram de linha costumam ficar desvalorizados no mercado brasileiro, por conta do receio do público e, ao que tudo indica, não será diferente com o Toyota Etios. 

Principais concorrentes 

Volkswagen Gol 

Fiat Uno 

Chevrolet Joy 

Volkswagen Voyage 

Ford Ka 

Volkswagen Fox 

Nissan Versa V-Drive 

Renault Sandero/Logan

Histórico de versões 

2012/2012: versão de entrada (sem nome), X, XS e XLS – Modelo de lançamento. 
2012/2013 – Versão de entrada, X, XS e XLS – Linha 2013. 
2013/2014 – Versão de entrada, X, XS, XLS e Cross – Linha 2014 

Reposicionamentos: 

  • Acréscimo da versão Cross. 

Novidades – a partir da versão X: 

  • Novo painel de instrumentos; 
  • Novos acabamentos no interior; 
  • Trava elétrica para as portas; 
  • Vidros elétricos. 

Versão XS: 

  • Novo revestimento para os bancos; 
  • Rádio AM/FM; 
  • Novos apliques cromados no interior. 

Versão XLS: 

  • Novo volante com base chata e comandos de áudio. 
2014/2015 – Versão de entrada, X, XS, XLS, Cross e Platinum – Linha 2015. 

Reposicionamentos: 

  • Acréscimo da versão Platinum. 

Novidades – todas as versões 

  • Cores Branco Pérola e Azul Techno; 
  • Indicador de combustível novo; 
  • Relógio digital; 
  • Volante; 
  • Acabamento em tecido nas portas. 

Versão XS: 

  • Rádio atualizado com nova interface e conexão Bluetooth; 
  • Alarme presencial por controle remoto; 
  • Volante com comandos de som; 
  • Bancos com novo revestimento. 

Versão XLS: 

  • Repetidores de seta nos retrovisores; 
  • Volante com acabamento em couro; 
  • Bancos com novo revestimento. 
2015/2016 – Versão de entrada, X, XS, XLS, Cross e Platinum – Linha 2016. 

Novidades – versões XLS e Cross: 

  • Central multimídia da versão Platinum com porta HDMI. 
2016/2017 – X, XS, XLS, Cross e Platinum – Linha 2017. 

Reposicionamentos: 

  • Versão de entrada passa a ser a X. 

Novidades – todas as versões: 

  • Tecnologia Dual VVTi (duplo comando variável) nos motores 1.3 e 1.5; 
  • Substituição da caixa manual de cinco marchas para uma nova transmissão de seis marchas; 
  • Opção de transmissão automática de quatro marchas; 
  • Nova calibragem da direção elétrica; 
  • Nova calibragem para a suspensão; 
  • Vidros de maior espessura; 
  • Painel de instrumentos por telas digitais. 

Versão Platinum: 

  • Novo body kit exclusivo da versão. 
2017/2018 – X, XS, XLS, Cross e Platinum – Linha 2018, primeiro facelift. 

Novidades – todas as versões (exceto Cross): 

  • Novos para-choques que vieram da versão Platinum. 
2018/2019 – X-STD, X, X-Plus, XLS e Platinum – Linha 2019. 

Reposicionamentos: 

  • Retirada da versão Cross; 
  • Substituição da versão XS pela X-Plus; 
  • Acréscimo da versão X-STD para frotistas. 

Novidades – todas as versões: 

  • Controles de tração e estabilidade de série. 
2019/2020 – X e X-Plus – Linha 2020 

Reposicionamentos: 

  • Retirada das versões X-STD, XLS e Platinum. 
2020/2021 – X-Plus – Linha 2021, modelo final. 

Reposicionamentos: 

  • Retirada da versão X. 

Novidades: 

  • Novo acabamento para o painel; 
  • Nova central multimídia com espelhamento para smartphones.