Logotipo Olho no Carro

Conheça os detalhes do Fiat Uno G2, seus principais pontos fortes e fracos, concorrentes e histórico de versões. 

A segunda geração do Fiat Uno foi lançada no primeiro semestre de 2010 e causou grande impacto no mercado brasileiro. Isso porque, após muitos anos sem grandes mudanças, o compacto italiano sofreu uma repaginada completa e trouxe um estilo visual totalmente novo, além de inaugurar uma nova fase para a Fiat no Brasil.  

Não compre um Fiat Uno usado sem consultar o histórico!

Se você quer evitar problemas com carros roubados, batidos, de leilão ou com qualquer outro problema na documentação, é melhor consultar a placa antes de comprar.

Design 

Antes dono de um estilo majoritariamente quadrado, o Novo Uno apresentou uma releitura de seu design consagrado e, segundo a Fiat, todo o processo de elaboração das linhas do compacto foi acompanhado ativamente por clientes selecionados em clínicas de design.  

Inspirado em um conceito denominado “Round Square” (quadrado arredondado), o Uno G2 manteve o perfil com elementos quadrados distribuídos em blocos, mas com cantos arredondados e linhas suavizadas. 

A dianteira traz grandes faróis de parábola única e uma grade central no para-choque, alocando os faróis de neblina nas extremidades, decorados por elementos em preto fosco.  

Na lateral, a vigia traseira foi para a porta, o que fez com que a coluna C ficasse mais larga e os para-lamas possuem fortes demarcações no entorno das rodas. Já na parte traseira, as lanternas passaram a ser verticais e foram posicionadas mais próximas do teto, fazendo uma conexão com o vidro da tampa do porta-malas. 

Mecânica 

O Novo Uno é montado sobre a plataforma 327, mesmo codinome pelo qual o modelo era conhecido antes do seu lançamento e que também é chamada simplesmente de “Economy”, sendo destinada a modelos da América do Sul.  

O Uno G2 foi o primeiro produto construído nessa plataforma e marcou a transição da longeva 178, embora a nova base tenha sofrido críticas por ser menos refinada do que a sua antecessora. Esse carro pode ser encontrado com motores 1.0, 1.3 e 1.4, como transmissão manual ou automatizada de embreagem única. 

Os motores em questão pertencem a duas famílias distintas. No ato do lançamento, o Uno utilizava os motores da família Fire, ambos aspirados de quatro cilindros e total Flex. O 1.0 gera até 75 cv e 9,9 kgfm enquanto o 1.4 gera até 88 cv e 12,5 kgfm.  

Já os blocos da família Firefly são 1.0 e 1.3 aspirados Flex. O 1.0 de três cilindros gera 77 cv e 10,1 kgfm de picos de potência e torque, enquanto o 1.4, de quatro cilindros, gera 109 cv e 14,2 kgfm. Nesse caso, há duas opções de transmissão: manual de cinco marchas ou automatizada “Dualogic” de embreagem única, também de cinco marchas. 

Interior 

Assim como o exterior, o interior do Uno G2 não lembra o modelo anterior em nenhum aspecto. A cabine foi completamente repaginada e a única semelhança entre as gerações do compacto é o emblema no centro do volante.  

O novo painel de instrumentos traz elementos arredondados dispostos de maneira circular, com uma pequena tela para os recursos do computador de bordo, em um conjunto de aspecto mais moderno e totalmente diferente do antigo painel de disposição horizontal.  

O volante também mudou, embora ainda tenha o formato de três raios, e pode vir com controles de multimídia e computador de bordo, dependendo do ano/modelo. 

Os antigos difusores retangulares de ar-condicionado deram lugar a peças redondas dispostas em um painel totalmente novo, sem a grande “gaveta” próxima do para-brisa, que era dedicada à acomodação de objetos pequenos.  

As saídas centrais ocupam o topo do painel, logo acima do rádio, que também subiu para se posicionar acima dos controles do sistema de ventilação/ar-condicionado.  

Os botões dos vidros elétricos saíram das portas para o console central e, mais abaixo, há dois porta-copos e uma moldura plástica, que dá acabamento para a alavanca de câmbio. 

Tecnologia 

O Uno nasceu como carro de entrada e o novo modelo não mudou isso. Entretanto, ao longo dos anos, o compacto recebeu inúmeras variantes e pacotes de opcionais que podiam deixá-lo bastante atraente, inclusive com itens raros ou inexistentes entre seus rivais diretos.  

Os que mais se destacaram, já no ato do lançamento, foram os airbags duplos e os freios ABS. Essa implementação foi uma manobra que antecipava o Uno para a obrigatoriedade dos recursos de segurança, que viria em 2014. 

O Uno G2 pode ser equipado com itens como: 

  • Ar-condicionado; 
  • Pré-disposição para rádio; 
  • Rodas de liga leve; 
  • Rádio com conexões USB e bluetooth; 
  • Quebra-sol do passageiro com espelho; 
  • Limpador e desembaçador traseiro; 
  • Porta-óculos; 
  • Volante com ajuste de altura.  

Durante alguns anos/modelo, o compacto podia receber até mesmo controles de tração e estabilidade, equipamentos que ficam de fora de alguns carros que chegam a custar mais do que o dobro do Novo Uno. 

Saiba mais sobre o Fiat Uno G2 neste vídeo:

Principais pontos fortes 

Mercado: 

O Uno preenche todos os requisitos que o mercado de carros usados procura: está no mercado há décadas (com produção ininterrupta), possui inúmeras versões diferentes e, por anos, foi um sucesso de vendas. O Uno G2 é o carro ideal para quem se preocupa com facilidade e valor de revenda

Economia:  

Um dos principais argumentos de venda do Uno, desde os primórdios, é a economia de combustível. O Novo Uno manteve essa característica e até melhorou com os modernos motores Firefly. 

Manutenção: 

Poucos carros são tão fáceis de manter quanto o Uno. Por ter vendido tanto e durante tanto tempo, achar peças para o compacto é uma tarefa fácil e que não maltrata o bolso. 

Principais pontos fracos 

Acabamento:  

O acabamento do Uno G2 tem mais plástico do que o modelo anterior, o que acabou resultando em mais fontes internas de ruído. 

Dualogic:  

Quem deseja um automático barato não deve olhar para o Uno G2. Assim como os outros modelos equipados com a transmissão Dualogic, os Uno equipados com esse câmbio sofrem do mesmo mal: desempenho e economia insatisfatórios, além do alto custo e da dificuldade de eventuais reparos. 

1.0 Fire:  

Enquanto a economia é um ponto forte do Uno, especialmente quando se fala dos 1.0, o desempenho deixa a desejar, principalmente no bloco Fire. Se precisa de um Uno com desempenho adequado para todas as situações, leve o 1.4 Fire ou o 1.3 Firefly. 

Principais concorrentes diretos 

Ford Ka 

Chevrolet Celta 

Volkswagen Gol 

Hyundai HB20 

Renault Sandero 

Histórico de versões 

2011/2011 – Vivace, Attractive e Way – Modelo de lançamento. 
2011/2012 – Vivace, Attractive, Way e Sporting – Linha 2012. 

Reposicionamentos: 

  • Acréscimo de carroceria duas portas para todas as versões; 
  • Acréscimo da versão Sporting. 
2012/2013 – Vivace, Economy, Way e Sporting – Linha 2013. 

Reposicionamentos: 

  • Retirada da versão Attractive; 
  • Acréscimo da versão Economy. 

Novidades – todas as versões: 

  • Novos acabamentos no interior; 
  • Novas calotas (versões sem rodas de liga); 
  • Novos bancos dianteiros com encosto de cabeça ajustável.

Versão Vivace: 

  • Para-choques na cor do veículo. 

Versões Way e Sporting: 

  • Limpador traseiro com acionamento automático na ré; 
  • Airbags duplos frontais; 
  • Freios ABS. 
2013/2014 – Vivace, College, Economy, Way e Sporting – Linha 2014. 

Reposicionamentos: 

  • Acréscimo da série especial College. 

Novidades – versão Sporting: 

  • Novas rodas de liga leve. 
2014/2015 – Vivace, Attractive, Way, Evolution e Sporting – Linha 2015, primeiro facelift. 

Reposicionamentos: 

  • Retirada da série especial College e da versão Economy; 
  • Acréscimo das versões Attractive e Evolution. 

Novidades – Todas as versões: 

  • Freios ABS e airbags duplos frontais de série. 

A partir da versão Attractive: 

  • Novos para-choques dianteiro e traseiro; 
  • Conjunto ótico redesenhado; 
  • Interior remodelado. 

Versão Sporting: 

  • Opção do câmbio automatizado Dualogic Plus. 
2015/2016 – Vivace, Attractive, Way, Evolution e Sporting – Linha 2016, segundo facelift. 
2016/2017 – Attractive, Way e Sporting – Linha 2017. 

Reposicionamentos: 

  • Retirada das versões Vivace e Evolution; 
  • Acréscimo dos motores 1.0 e 1.3 Firefly; 
  • Retirada dos motores 1.0 e 1.4 Fire.

Novidades – Todas as versões: 

  • Nova grade dianteira; 
  • Novo para-choque dianteiro; 
  • Faróis redesenhados; 
  • Direção elétrica; 
  • Sistema Start-Stop (versões com motor 1.3). 
2017/2018 – Drive, Way e Sporting – Linha 2018. 

Reposicionamentos: 

  • Retirada da versão Attractive;
  • Acréscimo da versão Drive. 
2018/2019 – Attractive e Drive – Linha 2019. 

Reposicionamentos: 

  • Retirada das versões Way e Sporting; 
  • Acréscimo da versão Drive; 
  • Retirada do motor 1.3 Firefly; 
  • Acréscimo do motor 1.0 Fire; 
  • Retirada do câmbio automatizado Dualogic/GSR. 
2019/2020 – Attractive, Drive e Way – Linha 2020. 

Reposicionamentos: 

  • Acréscimo da versão Way; 
  • Acréscimo do motor 1.3 Firefly. 
2020/2021 – Attractive – Linha 2021. 

Reposicionamentos: 

  • Retirada das versões Drive e Way; 
  • Retirada dos motores 1.0 e 1.3 Firefly.